A reunião do Comité Executivo do organismo de cúpula do futebol europeu, que arranca pelas 11:00 de hoje e tem na quinta-feira um segundo dia, pode ditar, segundo avança a comunicação social estrangeira, uma inédita 'final a oito', dos quartos de final até ao jogo decisivo, apenas a uma mão e sem público, na capital portuguesa.

O plano passa por disputar os encontros no Estádio da Luz e no Estádio José Alvalade, uma hipótese que tem vindo a ganhar força nos últimos dias.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, já disse em 02 de junho que esperava uma "boa notícia" para Portugal no campo do futebol internacional, enquanto a Direção-Geral da Saúde (DGS) assegurou "todas as condições" para acolher a competição.

A final, que vai ditar o sucessor do já eliminado Liverpool como campeão da mais importante prova europeia de clubes, está marcada para Istambul, mas a cidade turca deverá perder esse direito devido ao surto do novo coronavírus no país.

Atlético de Madrid, Atalanta, Leipzig e Paris Saint-Germain já estão qualificados para os quartos de final, faltando ainda quatro jogos da segunda mão dos 'oitavos' (Manchester City-Real Madrid, Juventus-Lyon, FC Barcelona-Nápoles e Bayern Munique-Chelsea).

Garantindo que não deve ser o próprio "a anunciar", o chefe de Estado disse, ainda assim, que tinha para agosto "uma vaga sensação" de uma boa notícia, que se foi tornando mais e mais provável com o passar dos dias e que poderia voltar a trazer a Lisboa uma final da 'Champions', depois do 4-1 aplicado pelo Real Madrid ao 'vizinho' Atlético em 2014.

Cabe ao Comité Executivo da UEFA decidir sobre a matéria, com datas apontadas para 11 e 23 de agosto para a conclusão da competição, num vasto leque de decisões que terão de ser tomadas para dar resposta aos efeitos da pandemia de covid-19 no calendário europeu.

O plano da Liga Europa também estará em cima da mesa, com um cenário semelhante em que a Alemanha poderá receber os jogos que faltam disputar, também em agosto, assim como a Liga dos Campeões feminina e o reagendamento de provas como o Europeu masculino de sub-21 ou a Liga dos Campeões de futsal.

A nível de seleções, a UEFA também deverá proceder a alterações no calendário do 'play-off' de acesso ao Euro2020, entretanto adiado para 2021, do qual sairá o terceiro adversário de Portugal no Grupo F, que já inclui Alemanha e França, quando a imprensa avança que Bucareste, uma das 12 cidades que vai receber jogos, pode 'cair'.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.