Na receção ao Ferencvaros, a Juventus esteve a perder, por culpa de um golo do albanês Myrto Uzuni, aos 19 minutos, mas acabou por dar a volta no encontro do Grupo G e ‘carimbou’ a passagem à fase seguinte, quando faltam disputar duas jornadas.

A formação de Turim, que, pela primeira vez em 123 anos de história e ao fim de 4.371 partidas oficiais, iniciou um encontro com uma defesa — incluindo o guarda-redes – composta só por estrangeiros, chegou ao empate por Cristiano Ronaldo, aos 35 minutos, para o golo 131 na ‘Champions’, e consumou a reviravolta aos 90+2, através do suplente espanhol Álvaro Morata.

Os italianos mantêm-se no segundo lugar, com nove pontos, menos três do que o líder FC Barcelona, que goleou por 4-0 na visita ao Dinamo de Kiev e também estará na próxima fase da prova. A formação ucraniana e o Ferencvaros, ambos com um ponto, já só podem almejar um lugar na Liga Europa.

Mesmo com ‘onze’ de ‘segundas linhas’, sem Lionel Messi, mas com o português Francisco Trincão entre os titulares, os catalães deram sequência ao percurso 100% vitorioso no Grupo G, graças aos golos do norte-americano Sergino Dest, aos 52 minutos, do dinamarquês Martin Braithwaite, aos 57 e 70, o segundo de penálti, e do suplente francês Antoine Griezmann, aos 90+2.

Juventus e FC Barcelona juntam-se, assim, a Chelsea e Sevilha no lote de equipas já apuradas para os ‘oitavos’. Os ingleses bateram o Rennes por 2-1, com golos de Callum Hudson-Odoi e Olivier Giroud, e dividem a liderança do Grupo E com os espanhóis, que venceram o Krasnodar pelo mesmo resultado, com tentos de Iván Rakitic e Munir El-Haddadi.

Num grupo H ainda em aberto, o Manchester United venceu por 4-1 na receção aos turcos do Basaksehir e isolou-se na liderança, com nove pontos. A grande figura voltou a ser o internacional português Bruno Fernandes, que marcou os dois primeiros golos, aos sete e 19 minutos, antes de Marcus Rashford ampliar a vantagem, aos 35, de grande penalidade.

No segundo tempo, o Basaksehir, que é último colocado do grupo, com três pontos, reduziu, por Deniz Turuc, aos 75 minutos, só que Daniel James, aos 90+2, ‘selou’ a vitória dos ‘red devils’, que têm agora mais três pontos do que Paris Saint-Germain e Leipzig.

Depois de na jornada anterior terem permitido a reviravolta dos alemães (2-1), os franceses não permitiram a mesma veleidade e conseguiram capitalizar a grande penalidade convertida por Neymar, aos 11 minutos, e vencer por 1-0, numa partida em que Danilo Pereira voltou a figurar no ‘onze’ dos parisienses.

Por seu lado, Borussia Dortmund e Lazio deram passos importantes para seguirem para a próxima fase, superando Club Brugge e Zenit, respetivamente, no Grupo F.

Com Raphaël Guerreiro de início, o Borussia venceu os belgas por 3-0, com dois golos do norueguês Erling Haaland, aos 18 e 60 minutos, para um total de 15 nos primeiros 12 jogos na ‘Champions’, recorde da competição, e um do inglês Jadon Sancho, aos 45, e lidera o grupo, com nove pontos.

Os italianos, que superaram os russos por 3-1, com tentos de Ciro Immobile, aos três e 55 minutos, e Marco Parolo, aos 22, somam oito pontos, contra quatro dos belgas e um dos russos, pelos quais marcou Artem Dzyuba, aos 25.

Na quarta-feira, prosseguem os jogos da quarta jornada, um dos quais a visita do FC Porto ao Marselha, relativa ao Grupo C, a partir das 20:00 (hora de Lisboa).

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.