“Ainda temos um longo caminho no combate à pobreza infantil neste país, mas ter o reconhecimento da cidade, significa que estamos a ir no caminho certo”, disse o jogador do Manchester United, que em criança precisou de apoio das refeições escolares.

Rashford, de 22 anos, escreveu no último mês uma carta aberta aos legisladores para que revertessem a decisão de travarem os vales para refeições escolares, o que conseguiu, e durante a pandemia da covid-19 ajudou a angariar 20 milhões de libras, o equivalente a 3,9 milhões de refeições semanais, para as pessoas mais vulneráveis.

“O Marcus é um extraordinário jovem, com um extraordinário talento e vontade que vão além de um campo de futebol. O seu trabalho em prol da caridade e a sua campanha ajudarão não só inúmeras pessoas da nossa cidade, mas também de todo o país”, considerou Nancy Rothwell, presidente da Universidade de Manchester.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.