Oliveira fez a sua melhor volta na sessão matinal, rodando em 1.24,718 minutos, a 525 milésimos de segundo do mais rápido, o espanhol Pol Espargaró (KTM).

O piloto português terminou o dia com a terceira posição na segunda sessão de treinos livres para esta quarta prova da temporada. Contudo, os tempos foram bastante mais lentos à tarde depois de a chuva ter aparecido apenas na zona da curva 3 do circuito de Spielberg.

Desta forma, os pilotos não podiam rodar nem com pneus de piso seco nem tinham água suficiente para rodar com pneus de chuva.

“Apesar de tudo, foi um dia positivo. Com as condições meteorológicas a estarem tão instáveis, queríamos estar entre os dez primeiros nas duas sessões”, destacou o piloto português.

O piloto luso sentiu que “poderia ter sido um pouco mais rápido na primeira sessão”, apesar de um pequeno problema de travões.

Por isso, está confiante “num bom resultado” na qualificação de sábado.

Recorde-se que os dez mais rápidos da terceira sessão de treinos livres, que se disputa sábado de manhã, têm passagem direta para a segunda fase da Qualificação (Q2). Os restantes, têm de disputar a Q1, em que os dois mais rápidos passam à fase seguinte.

O GP da Áustria de MotoGP é a quarta ronda da temporada.

Miguel Oliveira é, atualmente, o 12.º classificado, com 18 pontos.

O francês Fabio Quartararo (Yamaha) é o líder, com 59.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.