“É uma alegria enorme, uma felicidade que não tem de ser contida. Uma vitória numa especialidade na qual Portugal tem tradições”, disse Tiago Brandão Rodrigues, que assistiu à prova, disputada sob forte calor, no Forte de Copacabana.

O ministro da Educação, que na sexta-feira também assistiu à conquista de uma medalha de bronze no torneio individual de boccia BC3, voltou a reiterar a ideia de que as medalhas conseguidas no Rio de Janeiro “são o alicerçar de um trabalho que vem sendo feito no desporto paralímpico”.

Manuel Mendes, que não tem o antebraço esquerdo, conquistou o bronze ao terminar os 42.195 quilómetros da prova com o tempo de 2:49.57 minutos, atrás do chinês Li Chanoyyan (2:33.35) e do espanhol Abderrahmam Khamouch (2:37.01), medalhas de ouro e prata, respetivamente.

No sábado, o ministro Tiago Brandão Rodrigues esteve no estádio Engenhão a assistir às provas de alguns atletas portugueses, e entregou medalhas em duas provas de 400 metros.

Portugal sai dos Jogos Rio2016 com quatro medalhas de bronze - duas conseguidas no atletismo e duas no boccia – superando assim as três medalhas conseguidas há quatro anos em Londres2012.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.