O 'bombardeiro', como era conhecido, é ainda o melhor marcador da história do campeonato alemão, com 365 golos ao serviço dos bávaros, nos quais marcou 566 tentos em 607 jogos oficiais.

Muller, que chegou ao Bayern em 1964, ganhou três Taças dos Campeões Europeus, um Taça das Taças, uma Taça Intercontinental, quatro campeonatos e quatro Taças da Alemanha, tendo conquistado o Europeu de 1972 e o Mundial de 1974, no qual marcou o golo decisivo na final frente aos Países Baixos.

Ao serviço da 'mannschaft', Muller marcou 68 golos em 62 jogos.

Depois de ter começado a carreira no TSV 1861 Nördlingen, Muller passou 14 temporadas e meia no Bayern, terminando a carreira nos Estados Unidos, nos Fort Lauderdale Strikers.

O presidente do Bayern de Munique, Herbert Hainer, classificou o dia hoje como “triste e sombrio para o clube e para todos os adeptos”, lembrando que Gerd Müller, vencedor da Bola de Ouro em 1970, foi o melhor marcador de sempre da liga alemã.

“Gerd Müller foi o melhor marcador de sempre, uma pessoa fantástica e uma figura ímpar do mundo do futebol. Hoje, estamos unidos à dor da sua mulher, Uschi, e de toda a família. O Bayern não seria o clube que hoje todos amamos sem o Gerd Müller”, disse Hainer, em declarações ao site do clube bávaro.

Oliver Kahn, antigo guarda-redes e atual diretor-executivo do Bayern, classificou o avançado, falecido hoje aos 75 anos, como “uma das lendas da história do clube”.

“As suas conquistas são incomparáveis até hoje e farão para sempre parte da grande história do Bayern e do futebol alemão. Como jogador e como pessoa, ele representa, como nenhum outro, o Bayern e o seu desenvolvimento como um dos maiores clubes do mundo”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.