Oliveira fez a sua melhor volta já nos segundos finais da sessão, rodando em 1.39,330 minutos, apenas 125 milésimos de segundo mais lento do que o australiano Jack Miller (Ducati), que bateu o piloto português já depois de esgotado o tempo da sessão.

O espanhol Alex Rins (Suzuki) ficou na terceira posição, a 25 milésimos do piloto português.

Tal como esperado, o piloto de Almada guardou os melhores pneus para os derradeiros minutos da sessão, com a pista a ter mais borracha acumulada e com a temperatura a subir, o que proporciona maior aderência aos pilotos.

Já o novo campeão mundial, o espanhol Joan Mir (Suzuki), não foi além da 15.ª posição, pelo que terá de passar pela primeira fase da Qualificação, a Q1, que reúne os 12 pilotos mais lentos desta terceira sessão de treinos livres.

Os 10 mais rápidos passam, diretamente, à segunda fase da qualificação (Q2), aos quais se juntam os dois melhores da Q1.

O GP de Portugal de MotoGP é a 14.ª e última corrida da temporada.

Miguel Oliveira ocupa, atualmente, o 10.º lugar da classificação, com 100 pontos.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.