O troféu foi apresentado ao público numa cerimónia que teve lugar na Praça Vermelha, no centro de Moscovo, com o Kremlin como cenário, e que contou com a presença do presidente da câmara, Sergey Sobyanin, e do campeão do mundo de 1990, Lothar Matthäus.

O alemão foi o responsável por retirar o véu que cobria da Taça da FIFA. E não só. Matthäus ergueu o troféu, da mesma forma que o fez há 28 anos depois de a Alemanha vencer a Argentina, de Diego Maradona, por 1 a 0.

Matthäus admitiu, momentos depois, que reviveu as emoções de 1990. O ex-capitão alemão, um dos recordistas em participações em Mundiais, com cinco edições, revelou estar orgulhoso por ter sido convidado para a cerimónia.

“Acompanhei todas as Taças desde 1974. Disputei cinco e ganhei a de 1990. Além disso, desde 2002 trabalho como comentador. É um torneio que reúne todo o mundo”, disse Matthäus.

A 11 dias do início da prova, centenas de pessoas, entre elas dezenas de jovens jogadores, dirigiram-se este domingo ao centro de Moscovo para ver o troféu que entre setembro de 2017 e este domingo percorreu 51 países (entre eles o Uganda, México ou o Japão), 91 cidades, num total de mais de 150 mil quilómetros.

Antes de chegar a Moscovo, a taça passou ainda por várias cidades russas (ladivostok, Novosibirsk, Yekaterinburg, Samara, Kazan, Nizhny Novgorod, Rostov-on-Don e São Petesburgo). Foi o ex-capitão da seleção brasileira Gilberto Silva, campeão do mundo em 2002, o responsável por transportar o cobiçado troféu até solo russo, onde chegou no passado dia 1 de maio.

A taça será agora exposta no Parque Gorki e na Praça Pushkin, na capital, à distância de uma foto mas sob o olhar de um forte dispositivo de segurança. Não esquecer que o troféu tem 6.1 quilos de ouro maciço de 18 quilates.

Depois, a 7 de junho, seguirá para o Estádio Luzhniki, também na capital russa, e lá permanecerá até ser entregue ao vencedor da competição no dia 15 de julho.

A Alemanha foi a última seleção a levantar o troféu e, de acordo com as casas de apostas, é a favorita para repetir o triunfo.

O Campeonato do Mundo de futebol arranca a 14 de junho, com a partida entre a Rússia e a Arábia Saudita.

Portugal tem estreia marcada frente à Espanha, em 15 de junho, em Sochi. Além dos espanhóis, Portugal defronta Marrocos em 20 de junho, em Moscovo, e o Irão, de Carlos Queiroz, no dia 25, em Saransk.

O Mundial2018 termina em 15 de julho.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.