“A FIFA costuma utilizar um laboratório em Lausana, na Suíça, e todos os procedimentos relacionados com os controlos antidopagem são da sua responsabilidade”, afirmou Alexei Sorokin, em entrevista à agência noticiosa EFE.

O responsável explicou que a manutenção da suspensão à Agência Russa de Antidopagem (RUSADA), decidida na quinta-feira pela Agência Mundial Antidopagem (AMA), não altera os planos de controlos previstos para o Mundial.

A AMA decidiu na quinta-feira manter a suspensão imposta à RUSADA em novembro de 2015 na sequência da descoberta de um esquema de doping generalizado dos atletas russos com o apoio do estado, denunciada pelo relatório McLaren.

Devido ao escândalo de doping, a Rússia foi proibida de participar nos Jogos Olímpicos Rio2016, no Brasil, e nos Jogos de Inverno de PyeongChang2018, na Coreia do Sul.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.