O chefe do comité organizador do Mundial2018, Alexei Sorokin, apresentou durante uma visita ao Qatar, que irá receber o Mundial2022, um relatório sobre os benefícios económicos, sociais e ecológicos da prova, que os russos receberam de 14 de junho a 15 de julho.

Segundo este relatório, o Mundial2018 gerou cerca de 12,5 mil milhões de euros para a economia russa entre 2013 e 2018, correspondendo a 1,1 % do seu PIB.

“Os números deste relatório são surpreendentes”, disse Alexei Sorokin, que falava durante uma conferência sobre a próxima edição do campeonato do mundo, a organizar pelo Qatar, em 2022.

O relatório, elaborado pelo comité russo, refere ainda que entre 2013 e 2018 foram criados 315.000 novos empregos a cada ano e que os efeitos positivos do Mundial2018 na economia continuarão por mais cinco anos.

Não foi indicado se este relatório foi supervisionado por um organismo internacional, como a FIFA.

O Mundial2018 levantou muitos receios, especialmente em termos de possíveis atos de violência por parte dos ‘hooligans’, mas decorreu sem qualquer incidente significativo e terminou com a vitória da França na final disputada contra a Croácia (4-2).

O presidente da FIFA, Gianni Infantino, considerou, na altura, o Mundial2018 como “o melhor de todos os tempos”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.