"Estou feliz por uma equipa acreditar em mim e por me terem dado uma oportunidade. Os últimos dois anos têm sido difíceis, não era evidente que voltaria a jogar", admitiu Noah, de 33 anos, que chegou a ponderar o fim da carreira, após duas épocas desastrosas na equipa de Nova Iorque.

A passagem pelos Knicks, que assinaram com Noah um contrato no valor de 72 milhões de dólares (o qual continuará a ser pago até 2021), foi uma sucessão de infortúnios: lesão no joelho em fevereiro de 2017, suspensão por doping no mês seguinte, conflito grave com o treinador em janeiro de 2018, antes da exclusão da equipa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.