De acordo com a ESPN, faltavam poucos minutos para o início da partida da NBA em que os Oklahoma City Thunder receberiam os Utah Jazz quando a equipa médica dos Thunder se dirigiu aos árbitros do encontro para comunicar algo e, momentos depois, o jogo foi adiado. A razão foi o teste positivo ao Covid-19 por parte de Rudy Gobert, jogador francês dos Jazz.

Numa conferência de imprensa que antecedeu a partida, Gobert terá tentado, aparentemente, fazer uma piada e/ou provar um ponto sobre uma eventual reação exagerada à pandemia do novo coronavírus, tendo feito questão de tocar em todos os microfones dos jornalistas presentes na sala antes de abandonar a conferência.

Adrian Wojnarowski, um dos mais reconhecidos jornalistas norte-americanos que cobrem a NBA, os jogadores dos Utah Jazz e dos Oklahoma City Thunder estão em quarentena no pavilhão da equipa de Oklahoma, na sequência do teste positivo do novo coronavírus ao basquetebolista francês. De acordo com a CNN, o jogador não se encontrava no pavilhão.

A conta de Twitter StatMuse, conhecida pelas estatísticas que publica sobre a NBA, fez uma publicação onde mostra que, nos últimos cinco dias, todas as equipas podem estar "ligadas" (a temporada regular da competição tem 82 jogos):

Na sequência da notícia, a NBA irá suspender todos os jogos, tendo em comunicado afirmado que irá utilizar esse intervalo temporal para definir os passos a seguir no que diz respeito à forma como vai lidar com a pandemia do Covid-19. A decisão, de resto, surge apenas algumas horas depois da maioria dos proprietários das equipas da liga estarem a ponderar a realização dos jogos nas arenas desportivas sem a presença de público.

"O resultado do teste foi divulgado pouco antes da partida do jogo de hoje [quarta-feira] à noite entre os [Utah] Jazz e os Oklahoma City Thunder na Chesapeake Energy Arena. Naquele momento, o jogo (...) foi cancelado. O jogador afetado não se encontrava na arena", pode ler-se no comunicado da NBA.

"A NBA usará este hiato para determinar os próximos passos para avançar em relação à pandemia do coronavírus", acrescenta-se na mesma nota.

A pandemia de Covid-19 foi detetada em dezembro, na China, e já provocou mais de 4.500 mortos em todo o mundo.

O número de infetados ultrapassou as 126 mil pessoas, com casos registados em mais de 100 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 59 casos confirmados.

Face ao avanço da pandemia, vários países têm adotado medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena inicialmente decretado pela China na zona do surto.

Também hoje, Donald Trump anunciou a suspensão de todas as viagens oriundas da Europa em direção aos EUA durante 30 dias. À data de publicação deste artigo (e de acordo com os números publicados no Johns Hopkins University & Medicine, que tem aglomerado os números da pandemia no mundo), existem mais de 1.300 infetados nos EUA, tendo já sido confirmadas 38 mortes.

A epidemia de Covid-19 foi detetada em dezembro, na China, e já provocou mais de 4.300 mortos em 28 países e territórios.

O número de infetados ultrapassou as 120 mil pessoas, com casos registados em 120 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 59 casos confirmados.

Face ao avanço da epidemia, vários países têm adotado medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena inicialmente decretado pela China na zona do surto.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.