“O Paris Saint-Germain constatou que Neymar Jr. não se apresentou no horário e local definidos, sem autorização prévia do clube”, pode ler-se no comunicado divulgado no sítio oficial dos parisienses.

Perante a atitude do avançado, o emblema gaulês deixou claro que vai tomar as devidas medidas.

“O clube lamenta esta situação e, por isso, irá tomar as medidas necessárias”, asseguram os gauleses sobre o incidente protagonizado pelo brasileiro, de 27 anos, que se transferiu do FC Barcelona para o PSG, em 2017, por 222 milhões de euros.

A resposta por parte da equipa do jogador não se fez tardar e o pai e empresário do futebolista internacional brasileiro refutou as críticas do Paris Saint-Germain e assegurou que o clube bicampeão francês tinha conhecimento de que o jogador se apresentaria mais tarde nos trabalhos de pré-temporada.

Em declarações ao canal brasileiro Fox Sports, o pai de Neymar referiu que a ausência do avançado se deveu a “compromissos” do Instituto Projeto Neymar Jr., e que estava previsto que este apenas se apresentasse no PSG no dia 15 de julho.

“Há cinco anos que o instituto realiza essas ações. O próprio PSG participou nessas ações, através da presença do presidente Nasser [Al-Khelaifi]. Não entendo o porquê da arbitrariedade. Ficamos chateados, mas o PSG estava ciente desta situação”, revelou o pai de Neymar.

De resto, nos últimos meses, Neymar, que falhou a Copa América devido a lesão, tem sido associado a um possível regresso a Camp Nou, onde jogou durante quatro épocas, depois de se ter destacado ao serviço do Santos.

(Notícia atualizada às 20:44)

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.