"Foi um jogo horrível. Uma sensação nefasta, uma pena. É duro, espero que sirva para alguma coisa, para que haja uma reflexão de todos sobre as razões de termos chegado a este ponto. O clube precisa de mudanças e não falo ao nível dos treinadores e dos jogadores, mas a nível estrutural", disse o capitão da equipa catalã.

Pique considera que "ninguém é indispensável", que é preciso "sangue novo" para alterar certas dinâmicas e que, se for preciso que ele próprio se vá embora para que isso aconteça, será "o primeiro a sair".

O capitão dos catalães foi assertivo na análise que faz ao momento que o clube vive, depois de ter terminado a temporada sem qualquer título.

"Sim, tocámos no fundo. Não é a primeira, nem a segunda ou terceira vez. Estamos no caminho errado. Os treinadores e jogadores sucedem-se, mas há vários anos que não conseguimos ser competitivos no plano europeu. Temos de refletir internamente e decidir o que é o melhor para o clube, para o ‘barça'. É qualquer coisa de inaceitável para o FC Barcelona", reconheceu.

O equipa catalã sofreu hoje uma goleada no Estádio da Luz, em Lisboa, frente ao Bayern Munique, por 8-2, nos quartos de final da Liga dos Campeões.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.