Numa conversa repleta de histórias, a primeira teve como protagonista um dos ícones do futebol que há pouco tempo confirmou uma notícia que os fãs de futebol antecipavam já há algum tempo: Ronaldinho Gaúcho, que colocou fim na sua carreira de futebolista. Uma história com a qual ganhou 15 mil euros mas "perdeu" uma camisola e um par de botas de futebol assinadas pelo craque. Tudo porque um amigo brasileiro encontrou os objetos na casa do empresário e não resistiu a fazer uma proposta - irresistível - para se tornar seu proprietário. Ficou de consolo - e não é curto - uma bola de futebol igualmente autografada e 15 mil euros a mais na conta bancária.

Além das muitas histórias de negócio, Tim coleciona histórias de futebol e de râguebi que ontem partilhou como convidado do Nas Orelhas da Bola. Nos próximos meses, conta acrescentar mais uma a esta lista: o Mundial da Rússia aproxima-se e Tim Vieira tem como plano ir à competição ... em duas Vespas. Sendo que uma delas não é uma Vespa qualquer: nada mais, nada menos que aquela que tem na sua garagem assinada pelo selecionador nacional, Fernando Santos, e na qual pretende ir de Portugal à Rússia devidamente acompanhado pelo pai, cunhado e filhos num side car, um Cinquecento de 1972. "Vai ser uma experiência, para os meus filhos um dia rirem e dizerem 'lembram-se quando fomos?'"

Fernando Santos é, além de um amigo, uma figura que respeita pela forma como lidera e pelo espírito de equipa que sabe criar. E também alguém que já lhe criou uma superstição, daquelas tão habituais no futebol: "costumo enviar-lhe uma mensagem a desejar boa sorte e a única vez que não o fiz - num amigável com a Suécia - perdemos. Agora envio sempre".

De resto, é um adepto da bola, como se diz na gíria, tendo três clubes no coração: o Tottenham, em Inglaterra, o Kaiser Chiefs, na África do Sul, e o Estoril, clube vizinho do local onde mora, em Cascais. Gosta mesmo dos "underdogs", aquelas equipas que não se espera que ganhem e que tantas vezes trazem a grande emoção ao futebol.

Pela sua garagem, já passaram muitos nomes ligados ao futebol e ao desporto em geral. Desde Dimas, que com ele partilha uma vivência comum ligada à África do Sul, a Luís Figo de quem é sócio num projeto de promoção dos novos talentos. Ainda assim, ídolo a valer tem um: Nelson Mandela "porque soube amar e perdoar".

Agora, a próxima etapa passa pela Rússia, um desafio no qual acredita nas capacidades de Portugal, independentemente de como a equipa vai jogar. "Se não perdermos nenhum jogo, mesmo que não joguemos bem, trazemos a taça". Ele vai fazer a sua parte e enviar a cada jogo uma mensagem de boa sorte a Fernando Santos.

Para além de poder ser acompanhado em direto no Facebook do SAPO24, o Nas Orelhas da Bola está também disponível para audição no iTunesMixcloudOvercast ou qualquer outra plataforma de podcasts.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.