Quique Setién chegou ao banco do Barça em 13 de janeiro. Durante estes meses, o treinador liderou a equipa em 25 jogos: 19 na Liga, três na Liga dos Campeões e três na Taça. O saldo é de 16 vitórias, quatro empates e cinco derrotas.

Esta é a primeira decisão no âmbito de uma ampla reestruturação da equipa principal, que será feita a partir do consenso entre a estrutura e o novo treinador, que será anunciado nos próximos dias.

O anúncio surge no mesmo dia em que a direção presidida por Josep Maria Bartomeu marcou as eleições dos órgãos sociais para o primeiro fim de semana de jogo após 15 de março de 2021.

Em segundo lugar na Liga espanhola, eliminado nos quartos de final da Taça do Rei e, em 14 de agosto, goleado por 8-2 em Lisboa pelo Bayern, nos 'quartos' da 'Champions', Setién não resistiu aos maus resultados, depois de ter assumido o cargo em 13 de janeiro, quando substituiu Ernesto Valverde.

Contratado em janeiro para recuperar o DNA do Barça, à deriva depois de quase três anos sob a direção de Ernesto Valverde, Setién, sem capacidade de reação e visivelmente perdido numa equipa que era grande demais para ele, não conseguiu dar energia ao clube catalão durante os oito meses que esteve no cargo.

O ex-jogador Xavi Hernández, atual treinador do Al Sadd (do Catar), e o argentino Mauricio Pochettino, ex-técnico do Tottenham, e Ronald Koeman, selecionador holandês, parecem ser os nomes mais cotados para assumir a reconstrução, segundo a imprensa espanhola.

(Notícia atualizada às 20:27)

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.