Neste seu segundo triunfo no Dakar2017, Barreda impôs-se em 4:28.21 horas, batendo dois rivais da KTM, o austríaco Matthias Walkner, por 3.51 minutos, e o britânico Sam Sunderland, por 3.54, que assim ampliou a vantagem na liderança para os principais perseguidores.

Paulo Gonçalves, que manteve a oitava posição na geral, chegou a 7.06, atrás do colega de equipa francês Michael Metge, a 4.25 e do espanhol Pedrero Garcia (Sherco), a 6.00.

O chileno Pablo Quintanilla (Husqvarna) chegou a 7.07 e o francês Xavier de Soultrait (Yamaha) a 9.31, perdendo terreno para o líder.

Assim, Sam Sunderland tem 20.58 minutos de avanço para Quintanilla, 34.14 para Walkner e 50.10 para De Soultrait: Paulo Gonçalves está a 1:08.34.

Além de Paulo Gonçalves, há mais três pilotos no Top 30: Hélder Rodrigues (Yamaha) caiu três lugares para 16.º a 02:02.45, Mário Patrão (KTM) desceu uma posição para 21.º a 2:22.35 e Gonçalo Reis (KTM) manteve o 29.º posto, a 3:38.42.

A jornada de hoje, que ligou a cidade boliviana de Uyuni à argentina Jujuy foi encurtada devido à forte chuva que levou ao excesso de caudal de um rio.

Face ao imprevisto, os 492 quilómetros cronometrados foram reduzidos em 72 quilómetros, separados em duas partes, de 174 e 246, respetivamente.

Nos automóveis, o francês Sébastien Loeb (Peugeot) conquistou a sua terceira etapa e recuperou assim a liderança da geral.

Loeb terminou a etapa em 4:11.02, batendo os seus colegas de equipa Stéphane Peterhansel (a 3.35), a quem recuperou a liderança por 1.38 minutos, e Cyril Despres (a 5.13).

A nona etapa ligará Salta a Chilecito, um tarjeto de 977 quilómetros, 406 deles cronometrados.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.