Portugal, atual vice-campeão da Europa coletivamente, começou a ronda a vencer, com o triunfo de Bárbara Timo, vice-campeã do mundo em -70 kg, frente a Gunel Hasanli, por ippon, em 2.40 minutos.

No entanto, os azeris adiantaram-se ao vencerem os dois combates seguintes, em -90 kg e +70 kg por Mammadali Mehdiyev e Yryna Kindzerska, frente a Anri Egutidze e Rochele Nunes, respetivamente.

Rochele Nunes voltou a ‘lutar’ com Kindzerska e conseguiu empatar a eliminatória 2-2, ao vencer a azeri por ippon.

Seguiu-se o embate de +90 kg, entre Jorge Fonseca diante de Zelym Kotsoiev, no qual o campeão do mundo de juniores em 2017 conseguiu vencer o vencedor do título mundial de -100 kg, por ippon, ao fim de 1.45 minutos.

Telma Monteiro, a portuguesa mais medalhada de sempre, voltou a empatar, ao derrotar nos -57 kg Ichinkhorloo Munkhtsedev, por ippon, em 3.31 minutos, mas os azeris chegaram ao triunfo final, com o sucesso de Nijat Shikhalizada diante de Jorge Fernandes, em -73 kg, também por ippon.

Depois da medalha de prata no Europeu de 2019, em Minsk, na competição por equipas, Portugal termina os Mundiais no terceiro lugar do medalheiro, com o ouro de Fonseca e a prata de Timo, sendo apenas superado por Japão (três ouros, cinco pratas e quatro bronzes) e França (três ouros e dois bronzes) e Japão (três ouros, cinco pratas e quatro bronzes).

Destacaram-se ainda Patrícia Sampaio (-78 kg) e Joana Ramos (-52 kg), que terminaram nos quintos lugares das respetivas categorias, e Telma Monteiro (-57 kg) e Rodrigo Lopes (-60 kg), ambos nonos.

Portugal soma um total de 11 subidas ao pódio em Mundiais, na sua maioria conquistados por Telma Monteiro (vice-campeã em 2009, 2010 e 2014 em -57kg e em 2007 em -52kg e medalha de bronze em -52 kg em 2005).

Filipa Cavaleri (em -57 kg em 1995), Guilherme Bentes (-71kg em 1997), Catarina Rodrigues (open em 2001) e João Neto (-73 kg em 2003) foram os outros portugueses a conquistar medalhas de bronze.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.