O internacional brasileiro Richarlison, aos 47 minutos, aproveitando um erro do experiente Cesar Azpilicueta na saída de bola, apontou o único tento de um desafio concluído com 79% de posse de bola do Chelsea, um domínio avassalador traduzido em cerca do dobro dos remates, incluindo um de Mason Mount ao ferro, mas sem qualquer eficácia.

O conjunto de Liverpool, que não contou com o português André Gomes, que recupera de lesão, é 18.º e antepenúltimo, com 32 pontos, mas menos um jogo, a dois pontos de Burnley e Leeds, em posição segura.

O Chelsea, que vinha de empate 1-1 na visita ao Manchester United, é terceiro com 66, agora com cinco de avanço para o Tottenham, que bateu o Leicester por 3-1 e subiu, à condição, a quarto.

Em Londres, o inevitável Harry Kane colocou os ‘spurs’ na frente com golo aos 22 minutos, sendo que na segunda parte os festejos ficaram a cargo do sul-coreano Son Heung-Min, que bisou aos 60 e 79 minutos.

O nigeriano Kelechi Ihenacho ainda reduziu aos 90+1 para o Leicester, 11.º com 42 pontos e menos um jogo.

Ainda hoje, o West Ham, sétimo, em posição de disputar a Liga Conferência Europa, recebe o Arsenal, provisoriamente quinto, com 60, a um do Tottenham, pelo que está ao seu alcance recuperar o quarto posto entretanto perdido, que vale um lugar na Liga dos Campeões.

O Manchester City liderar com 83 pontos, mais um do que o Liverpool.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.