De entre todas as imagens, dedicatórias, celebrações, aquela que, em minha opinião, mais facilmente representa o sentimento vivido neste momento pelos Reds, os simpatizantes do Liverpool, foi uma curta animação a recordar o tempo passado entre um título e outro. As transformações no seio familiar e a resiliência de uma quantidade enorme de adeptos que cresceram com uma única certeza: a de nunca deixar o seu clube do coração caminhar sozinho. Nem que para isso levassem exatamente trinta anos para poder ver, novamente, o clube do coração ser de novo campeão.

Mais que qualquer visita ao passado, mais que qualquer recordar de todas as oportunidades desperdiçadas, mais que análise aos porquês de ter levado tanto tempo, a conta de instagram Bleacher Report Football parece ter resumido tudo numa curta animação que nos mostra o emocionante caminho efectuado por muitas famílias de Liverpool até à conquista de tão desejado, e merecido, troféu por parte do Liverpool Football Club.

Se o caminho ao longo dos anos nem sempre foi fácil, o caminho percorrido sob a liderança de Jürgen Klopp, que jamais será esquecido pela cidade de Liverpool, foi também ele cheio de altos e baixos, de emoções à flor-da-pele e de muitas mudanças. Mudanças essas necessárias na transformação da mentalidade de um clube. Uma mudança de hábitos de um clube que, com tudo para dominar, precisava apenas de quem lhes mostrasse o caminho certo.

Em 2016, aqui no SAPO24, apenas um ano depois da chegada do treinador alemão aos Reds, começávamos a acreditar no potencial desta equipa com Klopp na liderança. As aquisições cirúrgicas já se começavam a notar, o jogador tipo do Liverpool estava a começar a ganhar forma e daí à consolidação de métodos e ao despontar dos indivíduos dentro de uma equipa sólida e solidária, não levaria muito tempo. Na altura escrevemos ‘E se este fosse o ano do Liverpool?’, na verdade não foi, mas seria com certeza o início da ressurreição de uma dos maiores clubes de futebol do mundo. Eles são o Liverpool. Campeões de Inglaterra.

Com o Liverpool campeão, o que falta decidir na Premier League?

A partir de hoje, em apenas 18 dias, de sexta-feira, 26 de junho, a quarta-feira, 13 de Julho, teremos, nada mais nada menos, do que 44 jogos. Cada equipa terá a oportunidade de disputar 12 pontos, deixando para as últimas 3 jornadas - onde cada uma delas terá todos os seus jogos disputados no mesmo dia e à mesma hora, como é tradicional - os últimos 9 pontos em disputa para as ultimas decisões.

Até lá muito poderá acontecer e, pelo que temos tido oportunidade de ver, Chelsea, Manchester United e Wolverhampton parecem todos preparados para uma batalha épica pelo último lugar de acesso à Liga dos campeões. Os três clubes estão no máximo das suas forças, todos eles têm calendários semelhantes e apenas Wolves e Chelsea se defrontam, imagine-se só, na última jornada. Jornada essa em que o United de Bruno Fernandes defronta o Leicester City. Os astros poder-se-ão estar a alinhar para um sprint final pela Liga dos Campeões épico, numa época que precisa, a todo custo, de mais emoção dentro das quatro linhas. Com Chelsea e Manchester United a jogarem este fim de semana por um lugar nas meias-finais da Taça de Inglaterra, o Wolves poderá descansar e preparar da melhor maneira o ataque aos grandes ingleses naquelas que serão os 18 dias mais ocupados da história da Premier League.

Esta semana na Premier League

Sábado, 27 Junho
Aston Villa vs Wolves 12h30

Domingo, 28 Junho
Watford vs Southampton 16h30

Segunda-feira, 29 Junho
Crystal Palace vs Burnley 20h

Terça-feira, 30 Junho
Brighton vs Manchester United 20h15

Quarta-feira, 1 Julho
Bournemouth vs Newcastle 18h
Arsenal vs Norwich 18h
Everton vs Leicester 18h
West Ham vs Chelsea 20h15

Quinta-feira, 2 Julho
Sheffield United vs Tottenham 18h
Manchester City vs Liverpool 20h15

Uma semana de futebol muito mais interessante do que possa parecer à primeira vista. Desde o regresso da liga o Wolves tem duas vitórias e zero golos sofridos. O Embate do fim-de-semana será com um Aston Villa que em três jogos conseguiu empatar por duas vezes, o que lhe vale neste momento não só um excelente momento de forma, como um bilhete de saída da zona de despromoção assim que ganhar um ponto a West Ham e Bournemouth.

O Chelsea irá jogar, precisamente, frente a esse West Ham. À partida um jogo acessível para os comandados de Frank Lampard, mas sendo este um dérbi de dimensões épicas na cidade de Londres. O resultado final deste jogo poderá ser uma incógnita até para os deuses do futebol. Por fim, com 13 jogos sem conhecer o sabor da derrota, coincidindo com o ingresso de Bruno Fernandes na equipa - tudo menos coincidência - temos o Manchester United a visitar o Brighton a sul de Inglaterra. Um jogo em teoria fácil para o United, e que poderá colocar o Brighton em sérios problemas, já que 3 dos últimos 7 jogos serão frente United, Liverpool e City, e apenas 6 pontos o separam da linha d’água.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.