Steven Bergwijn arrancou com a bola nos pés em contra ataque, depois de passar a linha do meio-campo deixou-a com Son Heung-min, que acompanhou sempre de perto o movimento do holandês. E depois, o coreano fez aquilo que sabe fazer melhor, percorreu o campo pelo lado direito até chegar junto da grande área. Fez o movimento para dentro, ganhou espaço para o defesa e rematou rasteiro e cruzado sem hipóteses para Ederson.

Foi este o golo, o único da partida, que deu a vitória ao Tottenham sobre o Manchester City, o campeão em título, no jogo de estreia de Nuno Espírito Santo à frente do conjunto londrino.

Num jogo marcado pela ausência de Harry Kane, protagonista de uma das principais novelas de transferências do defeso, precisamente entre Spurs e Citizens, a equipa de Pep Guardiola fez alinhar no onze inicial, pela primeira vez esta época, Jack Grealish, a contratação mais cara da história do futebol inglês e dois portugueses, Rúben Dias e João Cancelo.

Bernardo Silva, que segundo Guardiola já manifestou vontade de deixar o clube inglês, não saiu do banco.

O jogo foi extremamente equilibrado, sobretudo no que toca a oportunidades de golo. Depois de uma primeira parte em que nenhuma das equipas conseguiu fazer um remate enquadrado com a baliza, mesmo depois das boas tentativas de Fernandinho, João Cancelo, Lucas Riyad Mahrez e Son, foi no início da segunda parte com o golo do coreano que o nó da pontaria e do resultado se desatou.

Depois de o marcador ter mexido, o jogo ganhou ritmo. Cinco minuto depois do tento de Son, Bergwijn podia ter dilatado a vantagem para os londrinos, com um remate que rasou o poste esquerdo. Aos 75 minutos, Grealish, na cara do guarda-redes, perdeu o duelo com Hugo Lloris. Já no final do encontro, Kevin de Bruyne, que começou o jogo no banco, com um potente remate à entrada da grande área ficou perto do empate, mas, mais uma vez, o guardião francês voltou a levar a melhor.

Foi apenas a terceira vez na história da Premier League que o campeão em título começa a nova época com uma derrota.

Nuno Espírito Santo, que já tinha conseguido uma grande pré-época com os Spurs, três triunfos e dois empates nos cinco jogos de preparação realizados, dificilmente poderia imaginar um melhor início de percurso na sua nova equipa, onde chegou para substituir um dos melhores treinadores portugueses de todos os tempos, José Mourinho.

Mas a vitória vem com mais do que três pontos para o português que se junta assim a Jürgen Klopp, Ole Gunnar Solskjaer e Mourinho no lote de treinadores com mais vitórias frente a Guardiola, depois de conseguir este domingo ter levado a melhor sobre o técnico espanhol pela terceira vez (já o tinha conseguido em duas ocasiões enquanto treinador do Wolves).

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.