Liga alemã de futebol decidiu adiar os jogos da próxima jornada da primeira e segundas divisões da ‘Bundesliga’, o primeiro dos quais já hoje, em função dos recentes desenvolvimentos na pandemia Covid-19.

“Em sintonia com os recentes desenvolvimentos referentes ao novo coronavírus, a DFL decidiu adiar a 26.ª jornada da ‘Bundesliga’ e ‘Bundesliga 2’”, refere o organismo na sua página oficial na Internet.

A Alemanha era o único campeonato entre os cinco principais que ainda não tinha optado por parar os respetivos jogos e ainda hoje tinha mantido a previsão da ronda se jogar à porta fechada e propor apenas uma interrupção a partir de segunda-feira.

A decisão agora adotada segue-se às de Espanha, Itália, França, Inglaterra e, também, Portugal, cujos campeonatos profissionais de futebol vão estar parados devido ao risco de contágio do Covid-19.

Antes desta decisão apenas o encontro da jornada entre o Werder Bremen e o Bayer Leverkusen, agendado para a segunda-feira, tinha sido cancelado, face à hipótese de adeptos se reunirem junto ao estádio.

Na nota hoje publicada, dia em que o Dusseldorf recebia o Paderborn, a DFL mantém a ideia de recomendar a suspensão dos campeonatos até 02 de abril, incluindo os compromissos das seleções, no final de março.

A Premier League, a Football League e a Women's Super League suspenderam as competições até dia 4 de abril, devido ao surto do novo coronavírus. A Liga Francesa também anunciou esta sexta-feira que suspendeu os jogos.

"No seguimento de uma reunião hoje com os associados, foi decidido de forma unânime suspender a 'Premier League', com a intenção de regressar em 4 de abril, hipótese a avaliar com conselho médico e condições verificadas no momento", refere em comunicado a Liga inglesa.

A EFL [English Football League, sigla em inglês] referiu que esta ação "será mantida sob constante revisão" e uma atualização adicional será dada após outra reunião na próxima semana.

As competições a parar incluem também, além dos campeonatos profissionais, os jogos da Taça e da Liga feminina.

Os clubes foram também aconselhados a suspender indefinidamente todas as atividades não essenciais, incluindo aparições de jogadores, visitas ao campo de treino e encontros com fãs.

"Esta decisão não foi tomada de ânimo leve, mas a EFL deve ter como prioridade a saúde e o bem-estar dos jogadores, funcionários e adeptos, ao mesmo tempo em que reconhece os esforços nacionais do governo para combater este surto", pode ler-se.

Já hoje, também em Inglaterra, o Chelsea anunciou o primeiro caso num futebolista e o Everton comunicou que o plantel principal, do qual faz parte o internacional português André Gomes, também está em quarentena, depois de um jogador apresentar sintomas.

“A medida [quarentena] foi tomada depois de um jogador da primeira equipa apresentar sintomas condizentes com o novo coronavírus. O clube está em contacto regular com o jogador e a monitorar o bem-estar do plantel e ‘staff’”, refere o Everton, sem identificar o futebolista em questão.

Horas antes já o futebol francês se tinha juntado a Portugal, Espanha e Itália. A Liga francesa comunicou a paragem dos seus campeonatos profissionais de futebol.

A decisão foi tomada hoje em reunião extraordinário do conselho de administração da ‘Ligue’ e suspende já a próxima jornada, que se iniciava hoje com a receção do Lyon, de Anthony Lopes, ao Reims.

De acordo com a Liga francesa, os campeonatos da primeira e segundas divisões “param até nova ordem”, depois de se entender que jogar à porta fechada não seria suficiente, face à inquietude de treinadores e jogadores.

“Como explicou ontem [quinta-feira] o presidente da República, o interesse coletivo deve ser colocado acima de tudo. A urgência de hoje é a de conter a epidemia, proteger os mais vulneráveis e evitar saídas”, refere a Liga francesa, adiantando que voltará a reunir após a reunião agendada com a UEFA, na terça-feira.

Futebol europeu arrumou as chuteiras

A UEFA suspendeu hoje todos os jogos sob a sua égide, incluindo Liga dos Campeões e Liga Europa, para evitar a propagação da pandemia de Covid-19, informou o organismo responsável pelo futebol europeu.

“Todos os jogos da UEFA, incluindo a Liga dos Campeões e Liga Europa [os jogos da segunda mão], não se disputarão na próxima semana”, indica na sua página oficial o organismo responsável pelo futebol europeu.

Na quinta-feira realizaram-se seis dos oito jogos da primeira mão da Liga Europa - quatro dos quais à porta fechada -, depois de já terem sido adiados os jogos entre Inter de Milão e Getafe e Sevilha e Roma, equipas de Itália e Espanha, dois dos países europeus mais afetados pela pandemia.

Da Liga dos Campeões, cujos jogos dos oitavos de final são disputados de forma faseada, já se realizaram quatro partidas da segunda mão, que ditaram o apuramento para os quartos de final de Leipzig, Atalanta, Atlético de Madrid e Paris Saint-Germain.

Na próxima semana deveriam disputar-se os jogos da segunda mão entre Juventus e Lyon, Manchester City e Real Madrid, na terça-feira, e entre Barcelona e Nápoles, e Bayern Munique e Chelsea, na quarta-feira.

Na quinta-feira, a equipa do Real Madrid entrou em quarentena, devido ao aparecimento de um caso positivo na equipa de basquetebol do clube, com a qual o plantel de futebol partilha instalações no centro desportivo do clube.

A Juventus, equipa de Cristiano Ronaldo, que na próxima semana recebe o Lyon, está igualmente em quarentena desde quarta-feira, depois de o defesa italiano Rugani ter sido diagnosticado com o Covid-19.

A UEFA Youth League também vai parar, pelo que o Benfica já não jogará na quarta-feira com o Dinamo Zagreb, na Croácia, em encontro dos quartos de final.

[Notícia atualizada às 15h56]

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.