Uma investigação independente concluiu que, apesar de ter recebido várias queixas contra o treinador austríaco Andreas Heraf, a federação nada fez para pôr fim ao clima de intimidação que se vivia na seleção feminina.

Na semana passada, Shaw pediu desculpa pela inação da NZF face às acusações contra Andreas Heraf, antigo técnico da seleção feminina.

Heraf renunciou ao cargo em julho, semanas após 13 jogadoras se terem recusado a trabalhar sob as suas ordens, devido ao comportamento do técnico austríaco, que consideraram ofensivo.

Andy Martin, diretor geral da NZF, que, entretanto, se demitiu também, tinha apoiado o treinador e manifestado “chocado” com as reclamações das jogadoras.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.