A organização da prova, a cargo da autarquia transmontana, explica a decisão com base na “evolução atual da pandemia em Portugal” e no “novo estado de contingência imposto pelas autoridades portuguesas a partir de 15 de setembro, que traz novas limitações às viagens internacionais e regras mais rígidas para eventos de massa”.

No mesmo documento, os organizadores sublinham que "a saúde e a segurança de todos os envolvidos continuam a ser a prioridade” enquanto persistirem estas “circunstâncias sem precedentes".

A ronda portuguesa seria a sexta das nove previstas do campeonato.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.