Se lhe perguntassem "quem é o jogador de futebol mais rico do mundo", talvez apostasse no português Cristiano Ronaldo, no brasileiro Neymar ou no argentino Messi. Mas, na verdade, é Faiq Bolkiah, nascido nos Estados Unidos. A fortuna de família está avaliada em cerca de 20 mil milhões de dólares, o que, em euros não deixa de ser uma quantia muito avultada: 17 mil milhões.

Bolkiah é o nono reforço do Club Sport Marítimo e chega à Madeira a custo zero. A saber, Faiq nasceu em Los Angeles, mas cedo integrou a formação de clubes ingleses. Tinha dez anos quando começou a jogar no AFC Newbury, clube para o qual entrou com um primo, Ukasyah Wallace. Em 2009, mudaram-se para o Southampton, e quatro anos depois para o Arsenal. Um ano mais tarde, ingressou no Chelsea, onde chegou a cruzar-se com José Mourinho. Com 18 anos, é para o Leicester que vai.

Apesar de ter representado grandes clubes ingleses, o seu nome não ressoa com especial força no mundo do futebol: jogou os últimos quatro anos no Leicester, mas não chegou a jogar na equipa principal dos foxes.

Em termos de seleção, optou por não jogar pela norte-americana e representou a seleção do Brunei pela primeira vez em 2016. Marcou um golo num dos seis jogos que jogou como capitão.

Mas que ligação tem o jovem ao Brunei? Faiq é sobrinho de Haji Hassanal Bolkiah, sultão desse país asiático, e filho de Jefri Bolkiah, príncipe do Brunei.

A vida de luxo entre a família é bastante conhecida: pelos 50 anos do sultão do Brunei, que agora tem 74 anos, o pai de Faiq pagou cerca de 14 milhões de euros para que Mickael Jackson lhes desse um concerto exclusivo. A família foi notícia em Inglaterra, quando Faiq assinou pelo Leicester, em 2018. A imprensa britânica descobriu que Bolkiah gastou mais de 35 milhões de euros em apenas um mês, dinheiro gasto em carros e bijuteria, como relógios.

Uma outra excentricidade tem quatro patas. Faiq tem como animal de estimação um tigre, com o qual joga à bola.

"Estou muito satisfeito por estar aqui e ter tomado esta decisão"

Estava sem clube, mas encontrou no clube português uma boa casa para relançar a carreira. Ao falar com o Marítimo, disse estar feliz por ter encontrado "o clube certo.”

“Estou muito satisfeito por estar aqui e ter tomado esta decisão. Tenho a certeza de que este é o clube certo para mim e para a minha carreira. Os meus objetivos passam por dar sempre o melhor de mim em cada treino e em cada jogo, evoluir e ajudar a equipa naquilo que for preciso”, frisou.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.