Ricardo Sá Pinto vai abandonar o comando do Vasco da Gama. Fonte próxima do treinador português garantiu ao SAPO24 que Sá Pinto “não se sentiu apoiado, nem com a confiança da direção para continuar no clube e cumprir os objetivos a que se propôs (manutenção na Série A brasileira)”.

A falta de condições financeiras que afetou “jogadores com vários meses de ordenado em atraso e pouco motivados” — problema que se estendeu à equipa técnica que “não recebeu um único vencimento desde que começou a trabalhar” —, contribuiu igualmente para a saída de Sá Pinto, dois meses depois de ter aterrado no Rio de Janeiro.

Um processo eleitoral conturbado, as ausências de vários jogadores infetados com a covid-19, incluindo reinfeções de alguns dos melhores jogadores como Tales Magno, e a saída de outros, no final do ano, em especial Benitez, ajudaram também à tomada da decisão.

Os contornos da rescisão contratual devem ser conhecidos ainda hoje numa reunião entre Sá Pinto e os responsáveis do Vasco da Gama, após a qual haverá um anúncio oficial da decisão.

Ricardo Sá Pinto despede-se da aventura brasileira com uma derrota diante o A. Paranaense, por 3-0, na Arena da Baixada. Ocupa a zona de despromoção, no 17.º lugar, com 28 pontos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.