“Não gostamos do modo como os nossos adversários jogam contra nós. É algo que precisa de ser mudado, de uma forma ou de outra”, disse Karl-Heinz Rummenigge, à partida da comitiva bávara para Portugal, para a estreia da fase de grupos da ‘Champions’.

O dirigente, desagradado com várias lesões, como o caso recente de Corentin Tolisso, operado no domingo a uma rutura do ligamento cruzado e menisco, pretende que a Federação Alemã de Futebol (DFB), mas principalmente os árbitros, protejam os seus atletas.

Os campeões alemães também sofreram a baixa de Rafinha, com uma lesão no tornozelo esquerdo, no mesmo jogo em que perderam Tolisso, frente ao Bayer Leverkusen (3-1), e Karl-Heinz Rummenigge considera que esta situação tem que parar.

“Isto não pode continuar, caso contrário, não podemos sequer fazer alinhar 11 jogadores a partir da 10.ª jornada do campeonato”, desabafou Rummenigge, considerando que os adversários estão a jogar de forma agressiva para evitar que o Bayern Munique conquiste o seu sétimo título consecutivo.

Ainda de acordo com Karl-Heinz Rummenigge, “as equipas adversárias são parcialmente empurradas pelo público, que tem como slogan “parar o Bayern por todos os meios” e isso “é totalmente injusto".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.