Numa partida com algumas incidências, que motivaram o recurso ao videoárbitro (VAR), o Real Madrid chegou à vantagem na conversão de uma grande penalidade por Sérgio Ramos, aos 50 minutos, num lance que deixou dúvidas no derrube ao brasileiro Vinícius.

Com o penálti marcado à Real Sociedad, Sérgio Ramos, de 34 anos, tornou-se o defesa com mais golos na história do Real Madrid, com 68, segundo as estatísticas da Liga espanhola, superando o máximo de 67 do holandês Ronald Koeman.

A reação da equipa basca foi praticamente imediata e a Real Sociedad viu um golo anulado ao belga Adrian Januzaj por fora de jogo posicional de Mikel Merino, que alegadamente estava a tapar a vista ao guarda-redes Thibaut Courtois.

O Real Madrid elevou para 2-0 por Karim Benzema, num lance que também foi ao VAR, por alegada mão do francês, e a Real Sociedad ainda reduziu para 2-1 por Mikel Merino, aos 83, lançando a incerteza para os minutos finais do encontro.

Com os três pontos conquistados em casa da Real Sociedad, os ‘merengues’ assumiram a liderança da Liga espanhola, com os mesmos 65 pontos do rival FC Barcelona, beneficiando, no confronto direto, de um triunfo (2-0) e um empate (0-0).

O português Gonçalo Guedes deixou a sua marca no triunfo por 2-0 do Valência sobre o Osasuna, com um grande golo e uma assistência, que deixa a equipa na oitava posição, com 46 pontos, a um do Villarreal (sétimo) e da Real Sociedad (sexta).

Depois de um golo anulado no limite a Rodrigo, que já representou o Benfica, o Valência chegou à vantagem por Gonçalo Guedes (1-0), aos 12 minutos, numa obra de arte de raça, força e habilidade, em que o português fintou quatro adversários.

O grande golo em dribles sucessivos de Gonçalo Guedes foi daqueles de fazer levantar o estádio, não fosse o Mestalla, em Valência, se encontrar com as bancadas vazias, devido às medidas sanitárias impostas devido à pandemia de covid-19.

O jogador português voltou a estar em evidência na assistência, após uma recuperação de bola, para o golo de Rodrigo (2-0), aos 35 minutos, que permitiu ao Valência somar três pontos e manter-se na luta pelo acesso às provas da UEFA.

O Celta de Vigo goleou por 6-0 o Alavés, dando um passo importante na fuga aos lugares de despromoção, com golos do colombiano Jeison Murillo, 14 minutos, Iago Aspas, de grande penalidade aos 20, Rafinha, aos 40 e 41, Nolito, aos 78 também de penalti, e Santi Mina, aos 86.

Para o triunfo do Celta de Vigo, que estreou o reforço Nolito (ex-Sevilha), que já representou o Benfica, contribuiu o facto de o Alavés ter atuado com 10 elementos mais de uma hora, devido à expulsão de Martin Aguirregabiria, aos 27 minutos.

O Celta de Vigo ascendeu ao 16.º lugar, com 30 pontos, a quatro do Maiorca, que se encontra no limite da linha de despromoção, enquanto o Alavés é 13.º, com 35, os mesmos do Osasuna (12.º).

A Liga espanhola é liderada pelo FC Barcelona, com 65 pontos, mais três do que o Real Madrid (segundo), que ainda hoje joga em casa da Real Sociedad.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.