“Obrigado, Fejsa”, intitula o comunicado emitido pelo Benfica no site oficial, no qual os ‘encarnados’ informam que as duas partes “acertaram, por mútuo acordo, a desvinculação contratual, terminando uma ligação iniciada há sete anos”.

Na quinta-feira, o Al-Ahli, da Arábia Saudita, anunciou a contratação do internacional sérvio, de 32 anos, que assinou um contrato válido por duas épocas e com mais uma de opção.

Fejsa, que tinha mais um ano de vínculo com o Benfica, chegou à Luz em 2013/14, proveniente dos gregos do Olympiacos, tendo se assumido como titular das ‘águias’ após a saída do compatriota Nemanja Matic para o Chelsea, a meio dessa mesma temporada.

Depois de uma lesão grave num joelho, que o obrigou a uma paragem de quase um ano, o médio voltou a ser aposta firme dos treinadores do Benfica – sobretudo de Rui Vitória – apesar de ter sido muito fustigado por lesões durante a passagem pelas ‘águias’.

Nas sete temporadas em que esteve vinculado ao clube da Luz, Fejsa realizou 169 jogos e marcou dois golos, sendo que na época passada, face à pouca utilização sob o comando de Bruno Lage, acabou por ser emprestado aos espanhóis do Alavés, em janeiro.

Pelo Benfica, conquistou cinco títulos de campeão nacional, duas taças de Portugal, três taças da Liga e três supertaças Cândido de Oliveira.

Com a saída de Fejsa, restam no plantel apenas dois ‘resistentes’ que participaram nos quatro campeonatos que o Benfica conquistou de forma consecutiva, o inédito ‘tetra’, entre 2013 e 2017: Jardel e André Almeida.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.