Na reedição da final do ano passado, em Bucareste, na qual o Sporting se sagrou pela primeira vez campeão europeu, os triunfos dos judocas Kherlen Ganbold, João Martinho e Nikoloz Sherazadishvili valeram a revalidação do título, apesar das derrotas de João Fernando e do campeão mundial Jorge Fonseca.

A equipa georgiana do Golden Gori, eliminada nos quartos de final pelo Sporting, e o Estrela Vermelha, da Sérvia, garantiram as medalhas de bronze na competição masculina, que se disputou no pavilhão Multiusos de Odivelas.

O Sporting tinha chegado à final depois de vitórias sobre os georgianos do Golden Gori, por 3-2, nos quartos de final, e os russos do Ratiborets Ekaterinburg, por 4-1, nas 'meias'.

Ganbold, sétimo classificado no ‘ranking’ mundial em -66 kg, abriu a final com uma vitória importante para os ‘leões’, levando a melhor perante Zelimkhan Ozdoev (420.º), com um ‘ippon’ obtido após um minuto de ‘ponto de ouro’.

O jovem judoca português João Fernando, 236º do mundo, não conseguiu evitar o desaire diante do experiente Denis Iartcev, 13.º da hierarquia, sofrendo um ‘ippon’ quando faltava um minuto e 34 segundos para o fim do combate.

João Martinho (148.º), com ligaduras na cabeça devido a uma ferida no sobrolho direito, sofrida no primeiro aquecimento do dia, recolocou o Sporting em vantagem, com um ‘waza-ari’ a Denis Kalinin (150.º), já no ‘ponto de ouro’.

Sherazadishvili, líder do ‘ranking’ mundial em -90 kg, confirmou a vitória sportinguista na final frente a Khusen Khalmurzaev, 21.º da hierarquia, num duelo emocionante.

Depois de sofrer um primeiro ‘waza-ari’, o judoca espanhol, natural da Geórgia, empatou a pouco mais de 40 segundos para o fim e, a 21 segundos, voltou a responder com um ‘ippon’, que garantiu a revalidação do título.

O campeão mundial em -100 kg, Jorge Fonseca, voltou a combater quando a vitória já estava garantida, acabando mesmo por perder o duelo com Anton Krivobokov, por ‘ippon’, o que não alterou o desfecho triunfal para a equipa portuguesa, para enorme alegria das mais de mil pessoas que assistiram ao vivo à final.

Na vertente feminina, o Benfica falhou as medalhas, após uma vitória inaugural (5-0) sobre o Galatasaray, da Turquia, nos 'quartos', seguido de derrotas com Valência, de Espanha, nas meias-finais, por 3-2, e na disputa pelo 'bronze', com as romenas do Cluj-Napoca, pelo mesmo resultado.

[Notícia atualizada às 21h19]

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.