O árbitro não viu o lance, não assinalando qualquer infração do jogador grego. No entanto, escreve o jornal “A Bola”, o Conselho de Disciplina poderá usar as imagens televisivas para deliberar, amanhã, quando estiver reunido para debater o caso.

Detalha o Mais Futebol que o clube leonino pretende que o Conselho de Disciplina instaure um processo ao jogador, ao abrigo do artigo 151º, que prevê a eventual suspensão do atleta agressor num período que pode ir de um a dez jogos.

O Benfica venceu este domingo o Moreirense por 1-0, em jogo da 28.ª jornada da I Liga de futebol, disputado em Moreira de Cónegos.

O diretor de comunicação do Sporting, Nuno Saraiva, partilhou um vídeo do lance em causa na rede social Facebook com a descrição: "Quando existe impunidade, há sempre reincidência. Será que desta vez o árbitro também vai dizer que foi um lance normal de jogo? Aguardemos..."

Também o diretor de comunicação do FC Porto, Francisco Marques, reagiu ao lance - entre outros do encontro entre o Benfica e o Moreirense - através do Twitter, dizendo: "Este jogo do Canelas foi um autêntico murro no estômago do Diego Ivo".

Sobre a agressão, o jogador de Moreira de Cónegos revela que “estava tão nervoso que nem sentiu o murro”. O defesa brasileiro deixou, porém, críticas ao avançado Jonas, que terá dito palavras pouco lisonjeiras sobre o Moreirense.

«Não tenho receio de falar. O que o Jonas falou foi triste. Disse que a nossa equipa é pequena e que temos de cair [descer de divisão], que somos uma equipa de m.... É triste ouvir essas coisas», referiu, citado pelo Zerozero.

Aos 92', já em período de descontos, o médio do Benfica protagonizou o lance que esteve na origem do processo agora levantado pelo Sporting. O grego fez uma falta dura, assinalada pelo árbitro, e rapidamente se viu rodeado de jogadores da equipa de Moreira de Cónegos. Um deles, foi Diego Ivo, o jogador que havia sofrido a falta, e que acabaria por sofrer a dita agressão de Andrea Samaris. O árbitro do encontro, Tiago Martins, não se apercebeu e não admoestou o atleta encarnado.

O clássico Benfica-FC Porto deu origem também a queixas por parte do Sporting contra as águias, com o avançado Jonas a ser acusado de agredir o treinador dos dragões, Nuno Espírito Santo. O médio grego dos encarnados Samaris também foi visado por suposta agressão a Alex Telles. Por situações anteriores ao Clássico, Rui Vitória, Domingos Almeida Lima e Luís Bernardo também foram alvo de queixas por parte dos leões.

Samaris tem contrato com as águias até 2019, mas ao que parece verá o seu contrato renovado, tudo por causa de um "deslize" de Rui Vitória em conferência de imprensa.

Comentando a sua própria renovação de contrato, o treinador da Luz disse: "Quando teve de ser, fez-se [a renovação]; e fez-se de uma forma muito natural. Fez-se com o capitão, com o Jonas, com o Lindelöf... e com o Ederson e o Samaris...Tudo virado para uma visão, mas não foi mais do que uma formalização», referiu o treinador das águias."

Ao contrário dos restantes colegas, a renovação de Samaris ainda não oficializada, nota o Zerozero, que avança com a notícia.

Samaris tem sido um dos nomes mais falados para deixar o clube comandado por Rui Vitória.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.