Carlos Pinho, condenado a 20 meses de suspensão e 29.300 euros de multa, devido a seis infrações disciplinares naquele que viria a ficar conhecido como o caso do túnel de Alvalade, e que envolveu diretamente o presidente do Sporting CP, Bruno de Carvalho, viu esta segunda-feira o Tribunal Artral do Desporto (TAD) reduzir o período de suspensão para 15 meses assim como a multa para 18 mil euros, avança o Record.

Os factos remontam a 6 novembro de 2016, data da vitória do Sporting sobre o Arouca (3-0) na 10.ª jornada da I Liga portuguesa de 2016/17, após a qual Bruno de Carvalho e Carlos Pinho se desentenderam na zona dos balneários do Estádio José Alvalade.

O Arouca acusou o Bruno de Carvalho de ter cuspido na cara de Carlos Pinho, enquanto o Sporting refutou a acusação e disse que o líder do clube visitante tentou agredir o presidente 'leonino'.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.