O clube inglês estava proibido de contratar novos jogadores durante duas janelas de transferências, o que impediu os londrinos de se reforçarem no verão, mas viu agora amenizada pelo TAS a suspensão imposta pela Comissão Arbitral da FIFA no início de maio.

“O Chelsea está proibido de registar novos jogadores (...) durante uma janela de recrutamento, que o clube já cumpriu durante a janela de transferências do verão de 2019”, refere, em comunicado, o TAS.

Esta decisão do TAS reduz o castigo e revoga a que foi tomada pela Comissão Arbitral da FIFA, que impedia a contratação de novos jogadores até ao verão de 2020, permitindo ao clube da liga inglesa celebrar novos contratos já a partir de janeiro.

O Chelsea, que estava apenas autorizado a ‘vender’ jogadores, foi condenado por ter quebrado 29 vezes a norma relativa à contratação de jogadores com idade inferior a 18 anos, após uma investigação de cerca de três anos conduzida pela FIFA.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.