Numa carta enviada à federação helénica, Yorgos Printezis, Kostas Papanikolau e Antonis Koniares argumentam que a situação entre o Olympiacos e a federação é “tóxica” e que não voltarão enquanto não houver mudança de treinador.

O técnico norte-americano, de 67 anos, foi anunciado como selecionador grego em 08 de novembro e, na terça-feira, regressou ao comando do Panathinaikos, que havia orientado em 2018/19, conquistando a Taça da Grécia.

Segundo os três jogadores do Olympiacos, Pitino havia-lhes transmitido, numa reunião, que se dedicaria em exclusivo à seleção, sendo que, na resposta à carta, o norte-americano disse que, quando foi a reunião, não tinha qualquer convite.

Numa entrevista, o presidente da federação grega, Yorgos Vsilakopulus, já disse que Pitino vai continuar como selecionador.

A Grécia, de Giannis Antetokounmpo, vai disputar em Victoria o acesso aos Jogos Olímpicos de Tóquio2020, integrada no Grupo A, com o anfitrião Canadá e a China. No B, estão Uruguai, República Checa e Turquia e só o primeiro se qualifica.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.