Ao não aceitar o recurso, o tribunal federal de Lausana corroborou a sentença do Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) após controlo surpresa positivo, por testosterona, realizado em janeiro de 2016.

Em algumas situações, e por estarem ambos localizados em Lausana, na Suíça, é possível recurso às decisões do TAS, que também tinha indeferido recurso dos advogados do italiano à sua própria sentença.

A recusa do recurso converte a sanção em definitiva, pelo que o atleta só poderá voltar à competição no verão de 2024, quando tiver 39 anos.

Schwazer já tinha sido suspenso por três anos e nove meses em 2012, por ter tomado substâncias proibidas em vésperas dos Jogos Olímpicos de Londres.

Entretanto, voltou em abril de 2016 no Mundial de marcha disputado em Roma, que venceu com autoridade, até ser apanhado novamente nas malhas do doping.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.