O pedido terá sido feito diretamente pelo presidente ucraniano Volodymyr Zelensky, o qual, diz o The Time, foi muito bem recebido por Portugal e Espanha. A ideia passaria pela Ucrânia receber alguns jogos da fase de grupos e um dos objetivos desta novidade seria provar que o futebol pode ser uma ferramenta importante na reconstrução da paz e da esperança do povo ucraniano.

A publicação inglesa vai ainda mais longe, confirmando que está prevista para esta quarta-feira uma conferência de imprensa da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e a Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF), onde será confirmada a inclusão da Ucrânia na candidatura.

Além de Portugal e Espanha, e agora Ucrânia, também existe uma outra candidatura conjunta entre Arábia Saudita, Egito e ainda a Grécia.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.