A Universíada de Taipé (Taiwan), maior evento multidesportivo universitário, começa no próximo dia 19 de agosto, reunindo mais de 9 mil atletas, de mais de 190 países. A competição decorre até dia 30.

Chefiada por Susana Feitor, atleta olímpica e medalhada também ela nas universíadas, a comitiva portuguesa já está em “ponte aérea” com Taipé. É composta por 65 atletas em representação de 11 modalidades, nove delas individuais: atletismo, badminton, esgrima, ginástica artística, golfe, judo, natação, taekwondo e ténis. No que toca a modalidades coletivas, Portugal estará representado através de duas seleções nacionais universitárias: basquetebol e voleibol, conduzidas, respetivamente, por Ricardo Vasconcelos e Hugo Silva.

As atenções nos atletas-estudantes centram-se em Rui Bragança, Joana Cunha (Taekwondo) e Filipa Martins (ginástica), atletas que, curiosamente, já venceram medalhas na edição anterior, em Gwangju, Coreia do Sul, em 2015.

Joana Cunha, atleta de taekwondo, medalha de prata na Universíada de 2015 é a porta-estandarte da delegação portuguesa, numa missão que tem como mote "Ganha o Futuro". Estudante de Gestão na Universidade do Minho, com 22 anos, Joana Cunha conquistou na temporada 2016/2017 o prémio Jogos Santa Casa/Carreira Dual, que premeia a atleta que conjuga da melhor forma a carreira académica com a carreia desportiva.

Marta Pen Freitas, Marta Onofre e Cátia Azevedo são outros dos nomes a reter. De referir ainda que há vários atletas que participam nesta Universíada de Taipé estão também a trabalhar para integrar o Projeto Olímpico Tóquio 2020.

50 anos da primeira medalha portuguesa

Em 29 edições, Portugal conquistou 32 medalhas, 11 das quais de ouro. Nélson Évora, Fernando Pimenta, Patrícia Mamona, Jéssica Augusto, Naide Gomes, entre outros, são alguns dos grandes nomes do desporto nacional que começaram a ganhar curriculum nas Universíadas, acumulando “títulos académicos” com conquistas olímpicas.

Este ano assinalam-se também 50 anos desde a conquista da primeira medalha portuguesa em Universíadas. Foi em 1967, em Tóquio (Japão), no judo, com Fernando Almada, com uma medalha de bronze.

Golfe é opcional e bilhar serve de demonstração

Na edição de 2017, há 14 modalidades obrigatórias. O golfe será umas das sete disciplinas opcionais e o bilhar, desporto de demonstração.

Haverá 38 instalações desportivas para competição e 41 para treino. Foram construídos para o evento um complexo de ténis e um pavilhão para o basquetebol.

A cerimónia de abertura e encerramento, 19 e 30 de agosto, decorrerá no Estádio de Taipé, com capacidade para 20 mil pessoas.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.