Bottas terminou a segunda sessão, disputada durante a tarde, com o tempo de 1.17,940 minutos, melhorando cerca de meio segundo face ao resultados da primeira sessão, em que tinha sido já o mais rápido.

Esta tarde, Bottas deixou o holandês Max Verstappen (Red Bull) na segunda posição, a 595 milésimos de segundo, e o britânico Lando Norris (McLaren) na terceira, a 803 milésimos.

Esta sessão ficou marcada por duas interrupções. A primeira devido a um incidente com o Alpha Tauri do francês Pierre Gasly, que se incendiou.

A segunda paragem aconteceu já a 10 minutos do final e teve origem num toque entre Verstappen e o canadiano Lance Stroll (Racing Point), no final da reta da meta, que acabou com o carro de Stroll preso na escapatória.

Ao longo das duas sessões, os pilotos mostraram algumas dificuldades e adaptação à pista, que, devido ao asfalto novo, tem, ainda, pouca aderência.

A curva três, onde o vento era, sobretudo, de traseira, foi a que mais dificuldades apresentou.

No sábado, disputa-se a qualificação para o Grande Prémio de Portugal, 12.ª corrida do Mundial de Fórmula 1.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.