As primeira palavras da apresentação, contudo, foram de Frederico Varandas. "É com grande prazer que estou aqui a apresentar o novo treinador do Sporting Clube de Portugal", começou por dizer, acrescentando ainda que o jovem treinador "é a nossa escolha, a nossa aposta, o treinador do nosso projeto".

Mas antes de falar do técnico, o presidente leonino quis esclarecer algumas questões, nomeadamente o investimento (10 milhões de euros) no técnico. "Esta operação não implica um all-in financeiro", referindo ainda que esse tipo de atuação foi feita "há mais de dois anos", o que levou ao não pagamento de impostos, naquilo que parece ser uma referência clara à Operação "Fora de Jogo" que ontem levou a buscas às SAD's de alguns dos principais clubes portugueses.

"Jamais esta opção desportiva compromete financeiramente o clube", acrescentou ainda o líder máximo dos leões.

Recorde-se que Amorim é o terceiro treinador mais caro da história (os 10 milhões de euros que o Sporting pagou por si colocam-no apenas atrás de André Villas-Boas e de Brendan Rodgers nessa lista) e a segunda contratação mais cara da história do Sporting (só Bas Dost está à sua frente e logo atrás vem... Bruno Fernandes). Com 35 anos feitos em janeiro passado, é o sucessor de Silas à frente do clube de Alvalade, quatro treinador dos leões nesta época que tem sido fértil em desilusões para os adeptos do clube verde-e-branco.

"É uma mudança de rumo e um novo paradigma. O orçamento para o futebol para a época 2020/2021 foi decidida há meses", continuou Varandas, referindo ainda que a contratação de Amorim não afeta o referido valor orçamentado.

"Para nós, o Rúben Amorim é um treinador que vai potenciar e criar valor. Nós sabemos, confiamos, acreditamos que o treinador certo num ano vai valorizar o plantel em 30 ou 40 milhões", continuou o presidente do Sporting. "Por vezes o que é barato, sai caro. Por vezes o que é aparentemente caro, sai barato. O nosso critério foi a competência", disse ainda.

"O mercado de treinadores não é diferente do mercado de jogadores em Portugal", prosseguiu o presidente leonino. "O futebol português não consegue atrair treinadores de renome internacional (...) que hoje não querem vir e não apenas por questões financeiras", disse também Varandas, acrescentando, contudo, que Rúben Amorim "dentro de poucos anos será pequeno de mais para o futebol português".

"Se este treinador fosse apresentado noutro clube do futebol português dentro de três meses seria uma grande jogada. Aqui, é um grande risco", disse Varandas. "Contratámos um grande treinador mas não contratámos um 'milagreiro'", referindo, contudo, que Amorim conhece a realidade do futebol português e de um clube grande.

"Hoje arranca a época 2020/2021 para o Sporting Clube de Portugal", disse Varandas antes de passar a palavra a Rúben Amorim e agradecer a Silas e à sua equipa técnica pelo trabalho desenvolvido no clube.

Afastado da Taça de Portugal e da Liga Europa, derrotado na meia-final da Taça da Liga (precisamente pelo SC Braga de Rúben Amorim) e em 4.º lugar no campeonato, a 20 pontos do FC Porto (primeiro classificado) e a quatro pontos do clube bracarense, atualmente a fechar o pódio, o Sporting pode não ser, nos dias que correm, o mais aliciante dos desafios... Ou será que não?

"Sei que é um grande desafio mas acredito muito no clube, conheço o clube", começou por dizer o novo técnico leonino. "Fui adversário do Sporting toda a minha vida (...) e percebo a grandeza do clube. É um orgulho enorme defender estas cores", continuou.

"Sei que há uma grande exigência, vou fazer o máximo para honrar este convite e estou preparado para este desafio", disse Amorim, antes de começar a responder às questões dos jornalistas.

Reafirmando as palavras de Varandas quanto à aposta na formação, o novo técnico dos leões foi depois questionado sobre o valor que o Sporting pagou pelo seu passe. "Eu tinha o treino de hoje preparado e se tivesse vindo por zero euros o treino seria igual, a exigência seria igual", respondeu o ex-treinador do SC Braga. "Quando [assinei pelo Braga] e vi o valor da cláusula comecei a rir-me. Achei que ninguém ia gastar esse dinheiro comigo".

"Agradeço a confiança e estou preparado para retribuir. No fim faremos as contas", referiu Amorim.

"Seria mais fácil para mim esperar até ao fim da época mas precisamos de tempo para preparar a próxima época", prosseguiu o novo treinador dos leões, referindo, contudo, que este é um desafio "jogo a jogo". Afirmando que não trocou o Braga pelo Sporting por motivos financeiros - "se não ganhasse aqui, ia ganhar noutro lugar" -, Rúben Amorim mostrou-se motivado porque este é um "desafio difícil" mas que o escolheu porque quis.

Agradecendo as palavras de Silas na sua conferência de imprensa de despedida, Amorim referiu que o "Sporting é um clube tão grande que precisa de ganhar" e que encontrou um plantel "aberto a novas ideias" apesar de este ser o quarto técnico que o plantel vai conhecer nesta temporada. E no que diz respeito à próxima época, a mensagem foi clara. “Não falámos em reforços, tenho de ver o plantel e a formação, mas falámos da ideia que há para o clube e fiquei muito motivado. Sei do desafio e não sou ingénuo, queremos fazer as coisas com tempo. Toda gente tem de provar que merece estar no Sporting, todos têm de provar isso, incluindo eu”, disse ainda o antigo jogador de Benfica e Belenenses.

Sem ilusões - "o futebol é uma montanha russa" e se hoje um treinador é elogiado, amanhã pode ser "demasiado pequeno até para a primeira liga" -, Rúben Amorim não prometeu títulos mas sim lutar pela vitória em todos os jogos.

Questionado acerca do seu benfiquismo, Amorim foi pretentório. "Sou profissional " e "fanático por ganhar (...), ninguém aqui quer mais ganhar do que eu".

O jovem treinador assinou por três épocas e meia pelo clube leonino, sendo que da sua equipa técnica fazem ainda parte Emanuel Ferro (que transita da equipa técnica anterior, liderada por Silas), Adélio Cândido, Carlos Fernandes e Tiago Ferreira (ex-guarda-redes dos leões).

A estreia de Rúben Amorim no banco leonino acontece já no próximo domingo, às 17h30, frente ao Desportivo das Aves.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.