“Este não foi o resultado que pretendíamos. Mas o futebol é assim mesmo. A eficácia é muito importante. Mas, o FC Porto nunca baixa a guarda e não é este resultado que vai alterar as ambições. Aliás, a ambição mantém-se intacta. Não muda absolutamente em relação às ambições. Muito pelo contrário, saem ainda mais reforçadas”, frisou Baía.

Na quarta-feira, no reinício da I Liga, o FC Porto, líder da competição com mais um ponto do que o campeão Benfica, foi derrotado por 2-1 no terreno do Famalicão, em jogo da 25.ª jornada, deixando o primeiro lugar à mercê dos 'encarnados', que hoje visitam o Tondela.

Baía é também um dos seis vice-presidentes da lista encabeçada por Pinto da Costa à presidência do FC Porto, cujo ato eleitoral está marcado para sábado e domingo, naquele que é para o antigo guardião "um regresso a casa”.

"É com grande otimismo e motivação que encaro este novo desafio de fazer parte da lista do presidente. Este é um regresso a casa e que sabe sempre bem. Fiquei muito lisonjeado com o convite do presidente. Temos muito trabalho pela frente e sempre com um espírito grande de união para ajudar a ultrapassar esta altura complicada", frisou.

O antigo guarda-redes de FC Porto e FC Barcelona é um dos 15 futebolistas e antigos futebolistas que protagonizam uma campanha de combate à violência doméstica promovida por FIFA, União Europeia e Organização Mundial da Saúde (OMS).

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.