Roglic foi o mais rápido nos 33,8 quilómetros que ligaram Padrón a Santiago de Compostela, em 44.02 minutos, batendo o dinamarquês Magnus Cort Nielsen (EF Education-Nippo) por 14 segundos e o holandês Thymen Arensman (DSM) por 52, segundo e terceiro classificados na derradeira tirada da 76.ª edição da Vuelta.

Roglic, de 31 anos, reeditou os êxitos de 2019 e 2020, igualando na galeria de campeões da prova o suíço Tony Rominger e o espanhol Alberto Contador, todos com menos uma vitória do que o espanhol Roberto Heras, recordista de triunfos, com quatro troféus.

Nelson Oliveira (Movistar) foi o melhor representante português, ao terminar na 72.ª posição da classificação geral, depois ter concluído o contrarrelógio em 24.º, enquanto Rui Oliveira (UAE Emirates) foi 74.º posicionado, após o 68.º lugar no exercício individual.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.