O terminador da Dimension Data, que é o ciclista com mais vitórias de etapa entre os que estão no ativo, sofreu uma fratura no ombro direito, como consequência da queda provocada pela cotovelada de Sagan, o atual campeão do mundo.

Numa primeira fase, retiraram-lhe o segundo lugar e foi aplicada uma penalização de meio minuto, mas mais tarde a sanção agravou-se e Sagan teve mesmo de fazer as malas e deixar a caravana do Tour.

Equipa protesta desclassificação de Peter Sagan

“O campeão do mundo Peter Sagan foi hoje desqualificado (...). A equipa discorda com a decisão e protestou oficialmente”, lê-se no comunicado da Bora-hansgrohe, que pediu a reintegração de Sagan na corrida e a manutenção dos resultados iniciais.

O colégio de comissários da Volta a França considerou que o eslovaco provocou, com uma cotovelada, a queda do britânico Mark Cavendish (Dimension Data), colocando “seriamente em risco vários corredores no ‘sprint’”.

“Peter Sagan rejeita que tenha causado, ou de alguma manteria tenha tentado causar a queda de Mark Cavendish à passagem dos 200 metros finais da etapa. Peter manteve-se na sua linha e não conseguiu ver Cavendish no lado direito”, considera a Bora-hansgrohe.

A quarta etapa da Volta a França foi ganha pelo francês Arnaud Démare (FDJ), à frente de Sagan. Após a desclassificação do eslovaco, o norueguês Alexander Kristoff ficou em segundo, à frente do alemão Andre Greipel (Lotto Soudal).

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.