“O avançado, que passou os últimos oito meses no Molineux [estádio do Wolves], por empréstimo, vai assinar um contrato que o vai manter no clube até 2023, a partir de julho de 2019”, lê-se no site oficial do emblema inglês.

Jiménez, de 27 anos, é o melhor marcador do Wolves esta temporada, com 15 golos em todas as competições, e soma também sete assistências.

“Estou muito feliz com este contrato, porque acho que estar nos Wolves combina comigo. Desde que cheguei correu tudo tão bem. Quero fazer história no clube e, com a ajuda dos meus colegas, quero voltar a colocar os Wolves no topo da Premier League. Todos temos essa ambição”, disse o avançado.

Os ‘wolves’ não revelaram os contornos do negócio, mas a cláusula de opção de compra ao Benfica estava fixada em 38 milhões de euros, o que tornará o avançado mexicano no jogador mais caro da história do clube inglês.

O espanhol Adam Traoré detinha esse recorde, quando ingressou nos ‘wolves’ proveniente do Middlesbrough, por 21 milhões de euros, em agosto de 2018.

Depois de ter dado nas vistas no América do México, Jiménez passou uma temporada no Atlético Madrid, antes de ingressar no Benfica, tendo permanecido três épocas na Luz.

O avançado já leva 70 jogos pela seleção mexicana, tendo marcado 16 golos.

Nos Wolves, Jiménez vai continuar a ser colega de equipa dos portugueses Rui Patrício, Rúben Vinagre, Rúben Neves, Pedro Gonçalves, João Moutinho, Ivan Cavaleiro, Hélder Costa e Diogo Jota.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.