No documento divulgado esta sexta-feira o Governo inscreveu 210 milhões de euros na contribuição paga pelos bancos e no próximo ano estima que o valor seja de 187 milhões, menos 11% em termos relativos ou 23 milhões de euros em valores absolutos.

A contribuição sobre o setor bancário é calculada sobre os passivos dos bancos e serve para financiar o Fundo de Resolução bancário, que consolida nas contas públicas. Foi este fundo que financiou a injeção de capital no Novo Banco em 2014, após a resolução do Banco Espírito Santo (BES).

A contribuição sobre o setor bancário foi uma medida extraordinária instituída pelo executivo de José Sócrates em 2011, mas desde então todos os Governos a mantiveram e até aumentaram a sua contribuição.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.