A MassRoots, uma startup criada em 2013 em Denver (Colorado), apresentou esta segunda-feira a candidatura à SEC, a agência que vigia a Bolsa norte-americana, segundo um documento preliminar. Conhecida como o "Facebook da canábis", a plataforma afirma ter 775.000 utilizadores que partilham nas suas páginas as experiências relativas à canábis.

A rede social diz também ter 380.000 seguidores na sua conta no Instagram. A MassRoots quer obter 6,5 milhões de dólares que serão destinados a pagar a sua dívida, desenvolver-se e criar novas funcionalidades para uma aplicação móvel. Apresenta-se como uma empresa tecnológica e espera ser incluída na plataforma especializada Nasdaq.

As receitas da MassRoots passaram de 9.030 dólares em 2014 para 213.936 em 2015. O prejuízo líquido quadruplicou, de 2,4 milhões de dólares para 8,5 milhões. A MassRoots está disponível em 23 estados americanos e na capital federal, Washington DC, que autorizam o uso medicinal da canábis. "Os nossos utilizadores utilizam a MassRoots para partilhar experiências sobre a canábis, seguir os distribuidores favoritos e manterem-se informados sobre a legislação", explicou o grupo. Já as empresas "utilizam a MassRoots para vender os seus produtos diretamente aos consumidores de canábis". O grupo obtém receitas da publicidade presente na plataforma desde agosto de 2015.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.