Arranca amanhã, 23 de maio, o período de oferta pública de subscrição de obrigações da FC Porto SAD 2017-2020, no valor de 30 milhões de euros.

O empréstimo terá um prazo de três anos e pagará uma remuneração bruta de 4,25% (valor que poderá ser aumentado, por opção da Emitente, a FC Porto SAD, até ao dia 29 de maio de 2017).

As obrigações pagam um juro semestral, a 9 de junho e 9 de dezembro de cada ano, até à data de reembolso, ocorrendo o primeiro pagamento de juros a 9 de dezembro de 2017. O reembolso será efetuado ao valor nominal no final do prazo da emissão, a 9 de junho de 2020.

O montante mínimo de subscrição de 100 euros, ou seja, 20 obrigações. A partir desse montante mínimo, as ordens de subscrição devem ser expressas em múltiplos de 5€, que equivale ao preço de subscrição de uma obrigação.

No prospeto da operação publicado na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a SAD do Porto informa que o encaixe da oferta “destina-se ao financiamento da atividade corrente da FC Porto SAD (nomeadamente pagamentos a fornecedores)”, bem como a “consolidar o respetivo passivo num prazo mais alargado, através do refinanciamento de operações que se vencerão num futuro próximo", nomeadamente o reembolso do empréstimo obrigacionista denominado FC Porto SAD 2014-2017, no montante de 20 milhões, com reembolso agendado para o dia 6 de junho deste ano.

Enquanto Coordenador Global da operação, o Montepio Investimento é responsável pelo processo de organização, montagem e admissão à negociação da Oferta. Por sua vez, a Caixa Económica Montepio Geral (CEMG) atua como membro do sindicato de colocação e como agente pagador.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.