"Vinte milhões de euros estarão inscritos no Orçamento do Estado do próximo ano", disse o governante aos deputados.

João Pedro Matos Fernandes falava na comissão parlamentar de Economia, Inovação e Obras Públicas, onde está hoje a ser ouvido sobre os transportes públicos.

O ministro disse que no próximo ano arrancam as obras de expansão da estação de Arroios para permitir que circulem comboios com seis carruagens (atualmente só é possível a circulação de três carruagens), a conclusão das obras no átrio norte da estação do Areeiro e a requalificação das estações do Colégio Militar, Cais do Sodré e Olivais.

Além destas obras, o governante adiantou que, em 2017, serão também iniciados os projetos para as obras de expansão da rede do Metro de Lisboa e do Porto, sem especificar quais os trabalhos que serão iniciados.

No caso de Lisboa, um dos projetos é ligar a estação do Rato ao Cais do Sodré.

"2017 é o ano de investimentos estruturais, o ano de fazer projetos para a expansão da rede do Metro de Lisboa e do Porto", afirmou.

Questionado sobre a situação da contratação de 30 trabalhadores para o Metro, o ministro disse que já foi feito o concurso público e que "há mais de mil candidatos, o que mostra que o Metro continua a ser muito atrativo".

Aos deputados, João Pedro Matos Fernandes fez ainda saber que as receitas nos transportes de Lisboa "cresceram mais de 6% até final de agosto".

(Notícia corrigida às 13h44: Corrige no terceiro e nono parágrafos o nome do ministro)

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.