“A Greenvolt — Energias Renováveis, S.A. (“Greenvolt”), por referência à oferta particular de ações representativas do seu capital social, realizada no âmbito de uma operação de aumento de capital cuja subscrição é dirigida a investidores qualificados, […] informa que foi hoje alcançado um volume de ordens de subscrição que supera o objeto da referida oferta (incluindo as designadas “Initial Offer Shares” e as “Option Shares””, refere o comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

No dia 24 de julho, a GreenVolt anunciou hoje uma Oferta Pública Inicial de cerca de 150 milhões de euros dirigida a investidores qualificados, com aumento de capital reservado adicional e simultâneo de 56 milhões de euros como contrapartida da aquisição da polaca V-Ridium.

De acordo com a informação anteriormente comunicada ao mercado, a oferta visa gerar um aumento de capital de 130 milhões de euros (até 30,588,235 ações), destinada a investidores internacionais, ao qual acresce “uma tranche de 56 milhões em espécie, reservada aos acionistas da polaca V-Ridium, que entram com ativos na Greenvolt (11,200,000 ações)”.

O prospeto do IPO da subsisidária da Altri para as energias renováveis prevê ainda uma ‘over-allotment option’, também designada como ‘greenshoe option’, que dá aos investidores a possibilidade de compra de mais 15% das ações do que o previsto (cerca de 4,588,235 ações), no período de 30 dias após o início da Oferta.

Se a procura dos investidores cobrir este volume na totalidade, o valor da operação será de 149,499 milhões de euros (excluindo a parte reservada à V-Ridium).

Na terça-feira, a empresa liderada por João Manso Neto comunicou a mercado que iria prolongar a oferta por dois dias, adiando a entrada em bolsa por igual prazo, para 15 de julho.

Segundo o novo cronograma divulgado pela empresa e comunicado ao mercado, a fixação do preço das ações da Greenvolt ocorrerá no dia 13 de julho, bem como a respetiva assembleia-geral e publicação da declaração de preços.

A liquidação financeira das ações iniciais subscritas, bem como a sua liquidação física através da emissão de cautelas, está marcada para 14 de julho, assim como o registo do aumento do capital social da empresa.

Na semana passada, a Greenvolt anunciou que entraria em bolsa no dia 13 de julho, tendo definido um preço indicativo entre 4,25 euros e cinco euros por cada uma das suas ações na IPO.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.