“No contexto da guerra contra a Ucrânia, o indicador de confiança dos consumidores diminuiu acentuadamente em março, após ter aumentado nos dois meses anteriores, verificando-se a segunda maior redução da série face ao mês anterior, apenas superada pela diminuição registada em abril de 2020 no início da pandemia covid-19”, refere o INE.

Já o saldo das perspetivas dos consumidores relativas à evolução futura dos preços registou em março “o maior aumento da série, superando em larga medida o valor máximo anterior”.

Quanto ao indicador de clima económico, “diminuiu de forma moderada em março, após ter atingindo no mês anterior um nível idêntico ao observado em fevereiro de 2020 e de ter apresentado um comportamento irregular entre julho e janeiro”.

Em março, os indicadores de confiança diminuíram na indústria transformadora e na construção e obras públicas e aumentaram no comércio e nos serviços.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.