Diz o Público esta terça-feira que um terço da população ativa na Madeira está em layoff e o desemprego subiu 10% em relação ao mesmo período no ano passado. Com a pandemia, há também mais de 61 mil pessoas em casa sem trabalhar.

De acordo com os últimos dados, fornecidos pela Secretaria Regional de Inclusão Social e Cidadania (SRIC), a região autónoma da Madeira tem 43.699 trabalhadores em situação de lay-off e 3375 empresas recorreram ao lay-off simplificado desde o início da pandemia.

A estes números, se se juntar os 17.465 inscritos no final de maio no Centro de Emprego, verifica-se que quase metade dos trabalhadores (45%) está em casa, diz o jornal.

"O governo regional está a acompanhar, em permanência, a evolução da situação das empresas e dos trabalhadores, e tem vindo a adaptar as medidas conforme necessário", explica a secretária regional Augusta Aguiar ao Público. No geral, o setor do turismo é o mais afetado, sendo preciso ver os impactos devido à "importância que assume na economia regional".

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.